SEO e Engajamento com os leitores

A notícia automatizada possibilita que a audiência possa obter as informações que ela quer, no momento e no lugar adequados para cada leitor. Ao conectar o conteúdo desejado diretamente ao consumidor interessado, a automação pode ajudar a aumentar o engajamento e a conquistar mais assinantes. Estes softwares também adotam estratégias muito eficazes de SEO, gerando melhor posicionamento de um site nas páginas de resultados orgânicos. Isto é, eles fazem com que o conteúdo apareça em melhor posição nas buscas feitas espontaneamente pelos usuários sem depender de link patrocinado. Quando o software gera um texto automatizado para um grupo de leitores, ele também produz as palavras-chave certas para atrair a audiência. Esta estratégia tanto pode gerar maior número de visitantes, como pode ajudar em algo vital para as empresas de jornalismo: a monetização.

Personalização do conteúdo de acordo com a audiência

Os softwares de automação podem produzir conteúdos personalizados até para um único usuário, o que pode ampliar o tráfego nos sites, aumentar o engajamento e pode ajudar nas estratégias de monetização e na oferta de publicidade direcionada.

A customização pode ser feita não só relação ao conteúdo, mas também em relação à linguagem e até à língua. E ela não ocorre só com o usuário. O texto produzido automaticamente se adequada também ao estilo de cada grupo empresarial que o utiliza.

Por outro lado, no caso do jornalismo, a personalização pode ser controversa e ampliar o que ficou conhecido como filtro bolha. Ou seja, se os algoritmos entendem o comportamento do usuário e entregam para ele conteúdo sob medida, ele pode ficar restrito ao tipo de conteúdo que apenas reforça sua crença, ampliando dificuldades de relacionamento com pensamentos mais diferentes. Mas isso não ocorre só com o conteúdo automatizado. Trata-se de uma realidade da internet.

Ecommerce

As principais plataformas de Geração de Linguagem Natural já têm e-commerces como clientes. A tarefa de descrever produtos é extremamente trabalhosa e boa parte das empresas tem dificuldade para encontrar mão de obra qualificada de acordo com os salários pagos para esta função. Por isso, o emprego de softwares neste setor tem bom resultado: gera texto velozmente, completando as lacunas, com dados, em um template preparado anteriormente de acordo com o estilo de texto de cada empresa.

Vídeos

A startup israelense Wibbitz, por exemplo, transforma, automaticamente, em vídeo, qualquer texto que está no site de empresas como USA Today Sports, CBS Interactive, Le Figaro, Aol, Time Inc e TMZ. Ela faz isso em menos de dois minutos e ainda distribui o vídeo para redes sociais.

Empregabilidade

Tudo indica que as funções muito repetitivas, redundantes, pouco criativas e extremamente baseadas em dados deverão ser substituídas pelos softwares. Vale ressaltar que tem produtores de conteúdo que, em função da cobrança de tempo e de alta produtividade, produzem conteúdo de forma totalmente automatizada e sem nenhuma qualidade.

Não dá para competir com a máquina em termos de velocidade, custo e quantidade de conteúdo gerado. É duro afirmar isso do ponto de vista social, mas do ponto de vista gerencial, pelo menos, isso é verdade. O gestor de comunicação deve pensar em formas de juntar a força do produtor de conteúdo e do software, para que eles trabalhem de forma complementar.